Atualidades, de nossa querida Açailândia, Maranhão e Brasil.

Zap do Blog F5 (99) 98128 - 2558

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Universitários de AÇAILÂNDIA sofrem com a falta de compromisso da atual gestão.

Na data de hoje, 22 de novembro de 2018, os universitários do município de Açailândia que fazem parte da Associação dos Universitários de Açailândia - ASSUNA, estarão sujeitos a ficarem sem o devido transporte até as universidades e faculdades da qual fazem parte.

Acontece que a mais de dois meses a Prefeitura do município não realiza os depósitos do convênio firmado entre Poder Executivo e a ASSUNA, conforme a Lei Municipal Nº 495/2017, com os repasses nos valores de R$ 15.000,00 (quinze mil reais).

Para aqueles que não tem conhecimento a fundo da associação, a ASSUNA surgiu com o intuito de auxiliar os universitários que moram em Açailândia e precisam se deslocar até Imperatriz para as instituições de ensino superior da qual são discentes.
Como o nosso município não dispõe de instituições de ensino superior com alguns seletos cursos, muitos dos universitários necessitam se deslocar até Imperatriz todos os dias para conseguirem uma graduação, e a associação é uma das maiores responsáveis por conseguir transportes de qualidade a um custo menor do que os transportes particulares. O repasse é dividido entre todos os associados, mas estes estão sujeitos a custear com a maior parte da mensalidade perante a associação.
O repasse é indispensável para a realização dos transportes dos universitários tendo em vista que o mesmo somado com o valor pago pelo associado será destinado ao pagamento do transporte, e vale lembrar que este repasse já não acontece desde o mês de agosto. 

Desta forma, os proprietários de veículos já não estão mais podendo arcar sozinhos com os custos decorrentes da prestação de serviço: prestação esta que é realizada na parte das turmas da manhã, tarde e noite. Nessa perspectiva, os mesmos na data de 21 de novembro de 2018, informaram a paralização caso o dinheiro que é destinado ao pagamento da prestação de serviço não seja entregue.
Essa é uma situação que afeta diretamente mais de 250 (duzentos e cinquenta) universitário, em uma reta final de período para todo estudante. São aulas, trabalhos, provas, encontros de monografias que os mesmos deixarão de estar presentes porque a Prefeitura Municipal de Açailândia/MA, a priori, não cumpriu com seu papel firmado ainda no ano de 2017. Não houve se quer uma resposta pelos responsáveis a não ser a de que a ASSUNA deve apenas aguardar o desenrolar da situação. Enquanto isso os universitários precisam se virar da melhor forma, ou não, para que possam estar presentes em nas salas de aula. 

Não se faz necessário entrar no mérito de que talvez tal transporte deveria ser totalmente gratuito para o universitários açailandenses e custeados totalmente pelo poder público, conforme assegura nossa carta magna, mas de que o poder executivo diante de tantas falhas para com os futuros profissionais do município ao menos estivesse dispostos a contribuir, e não a dificultar ainda mais a vida dos universitários. 

Segue meu apelo a toda a sociedade, ao poder legislativo que muito pouco se fez presente para ajudar os universitários senão quando nós os procuramos, e principalmente ao poder executivo: este que deixou de cumprir com seu papel e obrigações diante dos universitários.
Att,
Universitário de Açailândia/MA
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Ads 500x60px

facebookgoogle plus

Pesquisar este blog